25/11/2013

GAZETA DO POVO: Dia de promoções promete versão menos desastrosa em 2013

Após a enxurrada de denúncias de falsos descontos no ano passado, que levou à autuação de sete empresas pelo Procon-SP, o grupo de lojas virtuais associadas ao site Busca Descontos promete uma Black Friday mais transparente no dia 29. O site afirma que usará ferramentas para filtrar descontos, o que asseguraria que os preços serão os menores praticados pelas lojas no ano. Também anunciou um código de ética que lojas parceiras teriam se comprometido a seguir.

Com base nessa tentativa de melhorar a reputação da ação, e no gosto do brasileiro por compras de impulso, o site quer dobrar o número de lojas participantes para 120. A expectativa é movimentar R$ 340 milhões em vendas. Em torno de 6 mil itens estarão em oferta a partir da meia-noite de sexta-feira. Essa será, no Brasil, a maior ação baseada na tradição do comércio norte-americano de liquidar produtos após o feriado de Ação de Graças. Outras lojas farão iniciativas individuais.

O criador do Busca Des­contos, Pedro Eugenio, reconhece que as lojas autuadas não foram vetadas de participar em 2013. São elas: livraria Saraiva; a SBF, de itens esportivos; a Dell, de informática; Girafa, Carrefour, Fast Shop e Magazine Luiza. Quatro já confirmaram participação neste ano (Dell, Magazine Luiza, Girafa e Saraiva). Segundo o Procon-SP, as lojas forjaram descontos e estão respondendo administrativamente. O órgão não informou o andamento dos processos.

Eugenio afirma que as lojas prometeram transparência desta vez. “O consumidor não é burro, ele tem informação. As lojas que fizeram a ‘maquiagem’ viram que é a pior coisa que se pode fazer. É o mesmo que ser queimado em praça pública. O consumidor não volta”, argumenta.

Queixas

Ainda assim, Eugenio acredita que o número de reclamações levadas ao Procon-SP foram poucas, comparadas às vendas que movimentaram cerca de R$ 217 milhões. O empresário diz que as únicas lojas barradas são as que estão na chamada “lista negra” do órgão estadual.

Lista negra

A lista reúne mais de 300 lojas que acumulam denúncias de fraudes e mau atendimento. A maioria está fora do ar.

O assessor-chefe do Pro­con-SP, Renan Ferraciolli, avalia que as ações do site para melhorar o nome do evento dizem pouco à entidade. “Não é necessário código de ética, basta que se use a lei”, resume. Para o assessor do Procon-SP, a escolha por barrar sites com acúmulo de denúncias “era o mínimo que poderia ser feito”. “Se fossem poucos os problemas, os consumidores não se revoltariam no nível que se revoltaram”, afirma.

Piadas na internet

No ano passado, as denúncias sobre descontos maquiados na Black Friday do Busca Descontos renderam perfis nas redes sociais Twitter e Facebook com nomes como Black Fraudes e Tudo pela Metade do Dobro. Alguns perfis, como o Black Fraude Brasil, no Facebook, já foram reativados à espera da promoção de sexta. Consumidores que se aborreceram no ano passado afirmam que evitarão as lojas que renderam problemas, mas não as promoções. O advogado Bruno Augusto Gonçalves Vianna, 35 anos, morador de Curitiba, conta que pretende olhar as ofertas, mas passará longe da loja de brinquedos que pediu diversos documentos para comprovação de uma compra por cartão de crédito, inviabilizando a entrega. “Naquela loja eu não compro mais”, afirma.

CUIDADOS

Consumidor deve ficar atento a sites piratas e descontos falsos.

A ação do Busca Descontos contará com um hotsite exclusivo para reclamações, feito em parceria com o site Reclame Aqui. O site funcionará por 48 horas, contando do início da Black Friday no dia 29. Segundo o presidente do Reclame Aqui, Maurício Vargas, o site já teve aumento de demanda em 2012. Com a ampliação da ação, em vez das 20 mil reclamações diárias devem ser registradas cerca de 50 mil. Vargas afirma que a prioridade para solução foi acordada com as maiores lojas participantes, mas o funcionamento do hotsite será idêntico ao do site.

Ou seja, ficará a cargo das empresas atender os clientes. “Seremos só o canal”, salienta. O ranking de reputação do hotsite apontará as empresas mais eficazes em resolver os problemas. Ele alerta para o risco de surgirem cópias dos sites oficiais, criados especialmente para que golpistas lucrem com a Black Friday.

Outro alvo de reclamações em 2012 foi a dificuldade de acesso ao site, dada a demanda simultânea. Segundo Pedro Eugênio, do Busca Descontos, as lojas investiram em estrutura de forma a minimizar o problema – ainda que quedas pontuais de servidor não estejam descartadas. Ele orienta a, se possível, evitar os horários de pico de compras (perto da meia-noite e ao meio-dia de sexta-feira).

SERVIÇO

O Black Friday do site Busca Descontos começa à meia-noite do dia 29 e termina às 23h59 do mesmo dia, pelo site www.blackfriday.com.br. Entre as lojas participantes estão Walmart, Marisa, Lenovo, Netfarma, Colcci, Centauro, Chevrolet, Ponto Frio, TIM, Renner, Sony, Brastemp, Consul, Hering, Coca Cola Clothing e Von Dutch. Outras lojas já anunciaram liquidações individuais no dia 29, entre elas Sephora e Livrarias Curitiba.

Fonte: http://www.gazetadopovo.com.br/m/conteudo.phtml?tl=1&id=1427987&tit=Dia-de-promocoes-promete-versao-menos-desastrosa-em-2013

voltar

Cadastre-se e concorra agora mesmo.

*Campos Obrigatórios

Categorias