29/11/2013

UOL: Começa Black Friday no Brasil; veja dicas para evitar problemas

Começou à zero hora desta sexta-feira (29) a Black Friday brasileira, com lojas de todo o país prometendo vender roupas, móveis, eletrônicos, brinquedos, artigos de decoração e até imóveis com descontos. A maior parte das promoções é válida somente durante esta sexta-feira.

A liquidação é inspirada em ação semelhante realizada todos os anos nos Estados Unidos, logo após o Dia de Ação de Graças.

As lojas afirmam que os descontos vão até 80%. Em edições anteriores, porém, houve denúncias de "maquiagem de descontos", e o Procon de São Paulo chegou a autuar algumas empresas em 2012. Também em 2011 houve problemas. Por isso neste ano a ação está sendo acompanhada de perto não só pelo órgão, mas por empresas organizadoras.

No Brasil, participam da Black Friday tanto lojas virtuais como físicas. Algumas já começaram a oferecer descontos durante a semana e outras devem prolongar as ofertas até dezembro.

Casas Bahia, Colombo, Dafiti, Fast Shop, Fnac, Hering, Lojas Americanas, Magazine Luiza, Marisa, Pão de Açúcar, PBKids, Ponto Frio, Saraiva e Submarino estão entre as grandes empresas incluídas nas promoções.

Parte das lojas tem suas ofertas concentradas no site Black Friday do portal Busca Descontos. A maioria das lojas também montou páginas especiais em seus próprios sites. Muitas outras, que estão fora da lista do Busca Descontos, também oferecem campanhas individuais.

Até imóveis têm promessas de desconto

O site do Magazine Luiza oferece 3.000 itens, entre eletrônicos, móveis, perfumes e brinquedos, com desconto de até 70%, segundo a empresa. Nas 740 lojas físicas da rede, os descontos chegam a 50%.

A Fnac promete descontos de até 80%, em lojas físicas e no seu site, em notebooks, tablets, CDs, smartphones, jogos e livros.

O site TodaOFerta, do UOL, que reúne anúncios de produtos e serviços vendidos pela internet, também faz a sua Black Friday. O Clube UOL igualmente participa com descontos para assinantes que comprarem na loja de móveis e decoração Mobly.

Neste ano, os consumidores poderão comprar até imóveis com desconto. A Camargo Corrêa promete cobrar preços até 38% mais baixos em empreendimentos de um a três dormitórios.Os descontos, segundo a empresa, vão de R$ 73 mil até R$ 375 mil e valem para empreendimentos localizados no Morumbi e Interlagos, na zona sul de São Paulo, e em Taboão da Serra, na Grande São Paulo.

Medidas para evitar 'maquiagem de preços'

Na campanha do ano passado, o Procon de São Paulo chegou a notificar algumas empresas por suspeita de maquiagem de descontos. As lojas teriam inflado os preços dias antes do evento para parecer que as ofertas da Black Friday eram mais interessantes.

Nesta semana, o Procon-SP divulgou uma lista de sites de comércio eletrônico que não são indicados para compra porque são suspeitos de prejudicar consumidores.

O portal Busca Descontos, que reúne em um site ofertas de cerca de 100 participantes, diz que vai usar um filtro "rigoroso" para que só produtos e serviços oferecidos com descontos realmente vantajosos sejam oferecidos.

O site mantém, ainda, um link direto para o serviço Reclame Aqui, especializado no recebimento de reclamações pela internet.

Além disso, a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico criou um Código de Ética para a campanha. As lojas virtuais que aderiram ao texto se comprometeram a anunciar ofertas reais e serão identificadas com o "Selo Black Friday Legal". Caso a loja não cumpra o acordo, poderá sofrer suspensões.

O Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV) também elaborou, em parceria com o Procon-SP, algumas ações que as redes varejistas associadas deverão seguir na data.Elas oferecem, por exemplo, serviço de atendimento ao consumidor 24 horas, da meia-noite até as 23h59 desta sexta, por chat ou telefone. Prometem, ainda, infraestrutura reforçada para melhor estabilidade de seus sites durante a campanha.

15 cuidados para fazer compras na Black Friday

O Procon-SP e o Busca Descontos sugerem alguns cuidados que os consumidores devem tomar na hora das compras. Veja alguns deles abaixo.

Programe-se com antecedência

Apesar de algumas lojas já terem iniciado a semana com ofertas, na maioria das empresas, a Black Friday começa à 0h desta sexta-feira (29) e termina às 23h59 do mesmo dia.

Faça uma lista

A lista deve ter tudo aquilo que você pretende comprar. Isso ajuda a se organizar e não se perder em meio à grande quantidade de ofertas.

Faça um orçamento

Saiba quanto você pretende gastar para cada item que deseja. Evite excessos que podem exceder o limite do cartão de crédito.

Fuja dos horários de pico

Os picos de acesso ao site da Black Friday criado pelo Busca Descontos, assim como das outras lojas participantes, geralmente acontecem entre 0h e 2h e entre 12h e 14h. Evite esses horários.

Compare os preços

Antes de comprar, compare os preços dos produtos em oferta com os de outras lojas participantes e até com os de lojas que não estão oferecendo descontos.

Conheça o site

Procure no site a identificação da loja (razão social, CNPJ, endereço e canais de contato). Se o fornecedor não possuir essas informações, escolha outro.

Conheça as regras

Leia a política de privacidade da loja virtual para saber quais compromissos ela assume quanto ao armazenamento e manipulação de seus dados.

Confira detalhes

Veja a descrição do produto, compare-o com outras marcas e certifique-se de que ele supre suas necessidades.

Guarde documentos

Imprima e/ou salve todos os documentos (telas) que demonstrem a compra e confirmação do pedido (comprovante de pagamento, contrato, anúncios etc.).

Desconfie

Evite sites que exibem como forma de contato apenas um telefone celular. Prefira fornecedores recomendados por amigos ou familiares.

Atente à segurança

Instale programas de antivírus e o firewall (sistema que impede a transmissão e/ou recepção de acessos nocivos ou não autorizados) e os mantenha atualizados.

Use seu computador

Nunca realize transações online em lan houses, cibercafés ou computadores públicos, pois eles podem não estar adequadamente protegidos.

Selo Black Friday Legal

A Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico criou um Código de Ética para a Black Friday. As lojas virtuais que aderiram ao texto se comprometeram a anunciar ofertas reais e manterão o "Selo Black Friday Legal" à mostra. Caso a loja não cumpra o acordo, ela poderá sofrer suspensão.

Denuncie ao Reclame Aqui

O consumidor que encontrar alguma promoção com qualquer tipo de irregularidade ou desconto irreal pode fazer sua denúncia no link "Reclame Aqui", do site Black Friday do Busca Descontos.

Denuncie ao Procon

Outra opção é fazer denúncias nas redes sociais do Procon-SP, no Twitter (com a "hashtag" #deolhonaBlackFriday), ou no Facebook. Os casos serão analisados pelo órgão, que poderá abrir processo administrativo quando houver indício de lesão aos direitos dos consumidores. Para contato com Procons de outros Estados, consulte o site.

Fonte: http://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/economia/2013/11/29/comeca-black-friday-no-brasil-veja-dicas-para-evitar-problemas.htm

voltar

Cadastre-se e concorra agora mesmo.

*Campos Obrigatórios

Categorias